Estado tem 16 casos de meningite nos primeiros meses de 2019

0
112

Nesta quarta-feira (24) é celebrado o Dia Mundial de Combate à Meningite. Mulher conta como perdeu o marido para a doença.

Nos últimos cinco anos foram registrados 43 casos de meningites em Palmas. O maior número foi em 2018, quando ocorreram 18 confirmações. Neste ano, até agora 16 pessoas foram diagnosticadas com a doença até abril. Nesta quarta-feira (24) é celebrado o Dia Mundial de Combate à Meningite.

A Sebastiana Rosa perdeu o marido há quatro anos por causa da meningite. Na época, o companheiro começou a sentir dores de cabeça muito fortes. No início pensou que fosse apenas uma ressaca, mas a dor não passava.

“Ele foi só debilitando. Não comia mais, chegou a desmaiar em casa. Fomos tentar ver o que era. Foi feito tomografia no HGP, porém, esses exames não davam resultado de nada, não tinha um diagnóstico”, contou.

Ele recebeu a alta, mas começou a piorar e quando precisou da segunda internação e não resistiu.

“O resultado do exame de meningite bacteriana saiu junto com o óbito, mas também não deu nada. Eles perguntaram se a gente queria fazer a necropsia, exame de uma parte do cérebro. Aí falei que queria. Quase seis meses depois saiu como meningite fúngica”, disse.

Meningite pode ser prevenida por vacina — Foto: Reproducão/TV AnhangueraMeningite pode ser prevenida por vacina — Foto: Reproducão/TV Anhanguera

Meningite pode ser prevenida por vacina — Foto: Reproducão/TV Anhanguera

A médica Solange Freitas explica o que é a meningite. “Meningite é o processo inflamatório infeccioso da meninge. A meninge é uma membrana que recobre todo o nosso cérebro até a coluna. Todo o processo infeccioso que acometer essa membrana nós vamos denominar de meningite. A causa tem vários agentes, vários causadores […] pode ser por vírus, por bactéria, por ser pela tuberculose e outros agentes”.

Algumas vacinas disponíveis nos centros de saúde previnem contra os tipos da doença. Além disso é preciso ficar atento aos sintomas. Entre os principais, estão: dor de cabeça constante, febre e torcicolo. O diagnóstico deve ser feito por um médico.

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.