Três PMs são presos suspeitos de assassinar músico que estava desaparecido

0
96


De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu em Guaraí, em abril deste ano. Os PMs também são suspeitos de abandonarem o corpo de Joan às margens da BR-235. Joan Braga dos Reis teria sido morto por policiais
Arquivo Pessoal
Três policiais militares de Guaraí foram presos nesta sexta-feira (1º) suspeitos de assassinar o músico Joan Braga dos Reis, de 33 anos. De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu em Guaraí, em abril deste ano. Os PMs são suspeitos também de abandonarem o corpo de Joan às margens da BR-235.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
A TV Anhanguera e o g1 solicitaram posicionamento da Polícia Militar sobre a prisão e aguardam resposta. Os nomes dos policiais presos não foram divulgados, por isso não foi possível localizar a defesa.
As investigações da Polícia Civil apontaram que Joan tinha saído de Luzimangues, distrito de Porto Nacional, para visitar a família em Centenário. Quando ele estava em Guaraí teve um surto psicótico, por causa das sequelas de um acidente que tinha sofrido. Ele não tinha passagens pela polícia.
Sede do 7º BPM em Guaraí
Ascom 7º BPM/Divulgação
O músico foi visto vagando pela cidade entrando em carros que encontrava abertos. Ele teria provocado pequenos estragos em um dos veículos enquanto tentava ligá-lo e foi abordado por PM aposentado que acionou os policiais do 7º Batalhão da Polícia Militar de Guaraí. Depois disso o homem desapareceu.
LEIA TAMBÉM
O que se sabe sobre PMs presos suspeitos de sequestrar jovem desaparecido há quase 4 meses
Dois PMs são presos suspeitos de sequestrar jovem que está desaparecido há quase quatro meses
PMs presos em operação que investiga tortura e sequestro prestaram depoimento, diz polícia
O corpo de Joan foi encontrado cinco dias depois em avançado estado de decomposição, às margens da BR-153 entre as cidades de Guaraí e Tabocão. De acordo com a 5ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado as investigações “definiram a materialidade, autoria e circunstâncias dos delitos, apontando a ação dos militares na morte de Joan, bem como a ocultação do cadáver e em ações que visavam afastar suas responsabilidades sobre os crimes.”
Os policiais estão presos preventivamente no Comando da Polícia Militar de Guaraí e vão responder por homicídio doloso qualificado, ocultação de cadáver e fraude processual.
📱 Participe da comunidade do g1 TO no WhatsApp e receba as notícias no celular.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins